Espírito do Tempo

by Espírito do Tempo

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
02:47
2.
04:47
3.
4.
03:27
5.
04:42
6.

credits

released October 30, 2012

Produzido por Bruno Zibordi

Todas as músicas escritas e arranjadas por Renato Cardoso

Gravado em diversas locações em São Paulo e Rio de Janeiro por Bruno Zibordi e Bruno Peixoto.
Mixado e masterizado em 2012 por Bruno Zibordi.

Renato Cardoso: Voz, Violão
Beatriz França: Voz, Baixo Acústico
Caio Uesugui: Voz, Baixo Elétrico
Julliana Cavalcanti: Violino
Emerson Nazario: Cello
Aquiles Guimarães: Flauta
Bruno Duarte: Percussão

Fotografia: André Müller

tags

license

about

Espírito do Tempo São Paulo, Brazil

O grupo Espírito do Tempo promove a interação da música popular brasileira com sonoridades da música tradicional de diversos povos e com a música erudita, inclusive contemporânea.
Explorando os diversos instrumentos de sua formação, o septeto aposta na elaboração dos seus arranjos e oferece ao ouvinte uma música que consegue expandir as fronteiras da chamada MPB.
... more

contact / help

Contact Espírito do Tempo

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Na Primavera
Diga que ama
Digo o que quero
Fita meu olho
veja meu medo em lhe ter

Mas que drama à toa
eu quero paz

Vem e me abraça
Segura mas solta
Quem sabe é eterno
quem sabe é só medo de perder

Me leva daqui
Não podem perceber que eu também
sou assim

Valeu a espera
Não exagera
me leva daqui
Não conte o que passou
Na primavera.
Track Name: Sem Benção
Assovie pro carcará
e peça pra te benzer
Não tem coisa que ele não faz
Não tem coisa que ele não vê

Faz a vida se atrapalhar
desce a viga pra se entalhar
palavras que soam sem ar

Priva o lazer
Dá-lhe pão
Diga o que fazer
Ih, sei não!

Bate e quebra na ida
Vai tentar numa próxima
Caiu mais um pilar
Toma conta da obra.
Track Name: Ela Não é a Única
Fez cara de almoço bom
mas aquilo não agradou
como se esvaísse um dom

Perdeu o que parecia ser
exclusivamente seu
devido dada tanta atenção

E perdia um pouco da saúde
pois a razão do seu perfume
já não mais a aprazia
E se vestia como uma musa
Colocava aquela blusa
que ele adorava
Contudo o rapaz não mais a contemplava.

Fez cara de quem ganhou presente
mesmo com fato recente
prosseguindo a desanimá-la

Mas perseguia esse humor lúdico
ria-se de algo fútil
mesmo em estado de anemia
a cada dia cresciam suas olheiras
como mostra a derradeira
de um travesseiro com lágrimas
Contudo o rapaz não mais a contemplava.
Track Name: Hin Hin
Medo de ceder
e pensarem de mim

Que eu sou muito vulgar
que eu sou muito banal
e estou só afim.

Creio que cerceei
o melhor de mim
ou vou lhes mostrar
ou vou me perder
esperar pra que
se estou a fim?
Track Name: Meu Mito
Mede o apego
mas quer satisfação
do que for prazer

Cria o ensejo
mas peca na explicação
do que for mais que sua intimidade
dei(xou)

E o que lamenta ser solidão
é mais um dia sem seu corpo
e o que considera retidão
falta mais é do que fazer

Me diga que eu
mais do que sei
sou um louco

Que o ensejo
que inventei por precaução
não enganou ninguém

E o que lamento ser solidão
peço desculpas por ser ambíguo
mas caramigo, de coração
tudo o que sei é que minto
e no que consiste essa pregação
é esconder o meu Mito.
Track Name: Depois do Fim
Que eu fui sua
nem vou negar
Ah, o meu amor vai por fim
desvanecer

E que eu sou sua
só vou negar
Ah, por que você foi assim
só desprazer por mim

E depois do fim, alvorada
e vou sair
para o dia lá na rua
que chama pra brincar
Ah! O desamor fez de mim
um só pensar banal.